Ao menos nove ministros de Bolsonaro foram vacinados; Onyx segue o chefe e CGU se cala

Ao menos nove ministros de Bolsonaro foram vacinados; Onyx segue o chefe e CGU se cala

Coluna do Estadão

16 de junho de 2021 | 05h00

Reprodução/Twitter

Enquanto Jair Bolsonaro não se vacina contra a covid-19, pelo menos 9 de seus 23 ministros já receberam ao menos a primeira dose. Paulo Guedes, Tereza Cristina e Augusto Heleno tomaram a Coronavac, que o presidente tanto relutou em comprar para o SUS. Já Luiz Eduardo Ramos e Bento Albuquerque, AstraZeneca; Flávia Arruda e Rogério Marinho, Pfizer. Todos os ministérios foram procurados pela Coluna nas últimas semanas, mas muitos não responderam. Portanto, se mais alguém teve o braço picado pela agulha, foi “escondido” como disse Ramos em reunião, sem saber que era gravado.

Agulha. Marcelo Queiroga e Carlos França foram vacinados, mas suas pastas não informaram qual imunizante eles receberam.

Agulha 2. Roberto Campos Neto e França tiveram o imunizante aplicado pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. À Coluna, o BC informou que a vacina de Campos Neto foi a Pfizer.

Marcelo Queiroga (Saúde) aplica vacina em Roberto Campos Neto (Banco Central). Reprodução/Instagram

Oi? Justamente o órgão responsável por incentivar a transparência no poder público, a Controladoria-Geral da União (CGU) não informou se Wagner Rosário foi vacinado.

Ah… “A CGU não irá se manifestar sobre a demanda, uma vez que ela trata de assunto pessoal relacionado ao ministro e não de atribuições institucionais do órgão”, disse à Coluna.

Cuma?! Há ainda o curioso caso do ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni, que segue o “exemplo” do chefe: está “controlando sua imunidade e, a princípio, tomará a vacina quando todos estiverem vacinados”.

Esperando. A ministra Damares Alves disse que “ainda” não vacinou, mas não confirmou se entrará na fila do SUS, quando chegar na sua faixa etária. Já Tarício de Freitas informou que “aguarda sua vez na fila”.

Como… Apesar de terem sido inseridos no Plano Nacional de Imunização do governo federal, os trabalhadores da limpeza urbana seguem fora da lista de prioridades da vacinação no Estado de São Paulo.

…assim? Em resposta a ofício da Central Brasileira do Setor de Serviços, o Estado, além de não dar prazo para vacinar o setor, o excluiu das prioridades.

Boa ideia. Aos 51 anos, Simone Tebet (MS) foi a 51.ª no Senado a se vacinar. 51 é 15 ao contrário, o número de seu MDB, pelo qual ela pode ser lançada ao Planalto. Significa?

SINAIS PARTICULARES.

Simone Tebet, senadora (MDB-MS)

Kleber Sale

Ainda não. Os governos de Pernambuco, Mato Grosso do Sul e Bahia avisaram que só deverão anunciar seus cronogramas de vacinação contra a covid-19 conforme forem recebendo os imunizantes, diferentemente, por exemplo, do que fizeram São Paulo e Maranhão.

Faz sentido. O governo de Pernambuco afirmou à Coluna que pretende evitar prazos por causa dos constantes atrasos do Ministério da Saúde, enquanto o da Bahia disse não ter segurança de que as doses prometidas pela Saúde chegarão nas datas programadas.

CLICK. Marcelo Freixo (terceiro à esq.), agora no PSB, foi recebido no Recife em jantar na casa do prefeito, João Campos (terceiro à dir.), com a bancada do partido na Câmara dos Deputados. O deputado carioca buscou conhecer programas sociais da capital pernambucana, e se mostrou especialmente interessado em propostas para microempreendedores.

Coluna do Estadão

Voto… Pré-candidata à presidência da OAB-SP, Dora Cavalcanti lançou em redes sociais campanha afirmando que até agosto ainda dá tempo de implantar um sistema seguro e auditável de votação online para a acirradíssima eleição da entidade, em novembro.

…digital. Em tempos de pandemia, advogados de São Paulo questionam a relutância do atual presidente Caio Augusto Silva dos Santos em aderir ao voto online, a exemplo das seccionais de outros Estados.

PRONTO, FALEI!
Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul (PSDB): “A bola ficou no centro do campo. Boas perspectivas para a partida”, sobre decisão do PSDB a respeito do modelo de prévias para definir candidato à Presidência.

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANNA HOLANDA. COLABORARAM HEITOR MACHADO, PEDRO VILAS BOAS E LUIS FELIPE SANTOS.

Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.