Analistas veem Paulo Guedes na corda bamba

Analistas veem Paulo Guedes na corda bamba

Coluna do Estadão

02 de novembro de 2020 | 05h00

Foto: Gabriela Biló/Estadão

Em uma relação de “morde e assopra” com o Legislativo e até com o governo que integra, Paulo Guedes deixou de ser um “intocável”, na avaliação de analistas políticos consultados pelo Barômetro do Poder de outubro, elaborado pelo Infomoney. Para 40% dos 15 entrevistados, as chances de o “ex-superministro” deixar o governo até 2022 são muito altas ou altas; outros 47% consideram regular essa possibilidade. Apenas 13% acham pouco provável a saída de Guedes. Para a maioria, a substituição dele, se ocorrer, será em uma reforma ministerial.

Será… A maioria dos analistas políticos avaliou também que são altas as chances de o Congresso aprovar até o fim do ano a autonomia do Banco Central.

…que vai? Dentre os analistas, 47% acreditam serem altas ou muito altas as chances; 27% disseram que elas são regulares e outros 27% avaliaram como baixas. O texto está na pauta de amanhã do Senado. Se for aprovado, ainda precisará do aval dos deputados.

Com atraso. Já o Renda Cidadã só deve sair do papel em meados do ano que vem, segundo o levantamento. As chances de aprovação até janeiro são consideradas baixas ou muito baixas por 66% deles, contra 33% de avaliações neutras.

LEIA TAMBÉM: Para analistas, Renda Cidadã só sai do papel em 2021

Ou um… Caso o novo programa social do governo federal não seja aprovado até janeiro, 50% dos analistas acreditam em uma nova prorrogação do auxílio emergencial pelo Planalto.

…ou outro. Outros 43%, no entanto, acham que o auxílio será encerrado e o Bolsa Família deverá ser retomado como está previsto na peça orçamentária encaminhada pela União ao Congresso em agosto.

Dados da amostra. A edição de outubro do Barômetro do Poder foi realizada entre os dias 26 e 28.

O tiro… O PCdoB comemorou o ataque desferido por Jair Bolsonaro a Manuela D’Ávila em sua live na última quinta-feira (29).

…saiu pela culatra. Com os petistas fora da corrida eleitoral, a candidata à Prefeitura de Porto Alegre (RS) toma o lugar do PT na polarização, o que pode ser um bom ativo no pleito.

SINAIS PARTICULARES.
Manuela D’Ávila, candidata à Prefeitura de Porto Alegre (RS)

Ilustração: Kleber Sales

Todo cuidado… O encontro de indígenas com diplomatas europeus é o que mais assombra membros da comitiva de Hamilton Mourão na viagem para a Amazônia. Antes do embarque, eles terão uma reunião no Itamaraty, que disponibilizará teste de covid-19 imediato.

…é pouco. O medo é que, mesmo obedecendo a todos os protocolos de saúde, alguém viaje contaminado e acabe transmitindo o vírus para indígenas. Difícil explicar isso depois.

CLICK. Para afastar relatos de atritos entre os dois, o secretário de Comunicação, Fábio Wajngarten, convidou Fábio Faria (Comunicações), para seu aniversário de 45 anos.

Reprodução/Instagram

Corrida… Aliados de Tereza Cristina viram com otimismo a sua escolha como melhor ministra do governo Bolsonaro na avaliação de líderes parlamentares, segundo levantamento do site Congresso em Foco.

…ao Congresso. Entendem como um ativo importante caso a ministra, deputada federal licenciada, decida mesmo ser candidata à sucessão de Rodrigo Maia (DEM-RJ) na Câmara.

Xadrez. Se essa jogada se concretizar, com aval do Planalto, abrirá uma importante vaga no Ministério da Agricultura para acomodar novos aliados no cenário pós-eleição municipal.

BOMBOU NAS REDES!

Deputada do PSL Janaina Paschoal Foto: RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS

Janaina Paschoal, deputada estadual (PSL-SP):Mudanças essenciais podem ser feitas já! Não carecemos de outra Constituição! Diminuir supersalários, fazer respeitar o teto, reduzir o número de Parlamentares em todas as esferas… tudo tão simples, desde que se queira!”

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANA HAUBERT E MARIANNA HOLANDA.

Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.