Amigos apostam que Bendine fará delação

Amigos apostam que Bendine fará delação

Coluna do Estadão

28 de julho de 2017 | 05h30

SINAIS PARTICULARES – ALDEMIR BENDINE
ILUSTRAÇÃO: KLÉBER SALES

 

Colegas do ex-presidente do BB e da Petrobrás Aldemir Bendine, preso pela Lava Jato, dizem não ter dúvidas de que ele deve partir para a delação premiada caso sua prisão temporária se converta em provisória, quando não há prazo para a soltura. Bendine é descrito como depressivo e fumante inveterado, vício que será obrigado a abandonar na carceragem da PF. Há dúvidas se ele terá provas para revelações que vier a fazer. Mas há uma certeza: se ele falar, seu alvo será o ex-ministro Guido Mantega, de quem era muito próximo.

Missão. Bendine também era muito próximo de Dilma Rousseff, que o nomeou para a Petrobrás. Foi na gestão dele que a empresa revelou ter destruído áudios das reuniões sobre a compra de Pasadena, negócio autorizado pela petista.

Padrinho. Foi Gilberto Carvalho quem convenceu Lula a nomear Aldemir Bendine presidente do Banco do Brasil.

Cada um… Ex-aliado de Aldemir Bendine, o atual presidente do BB, Paulo Caffarelli, se afastou dele ainda na gestão Dilma.

…No seu quadrado. Os dois se estranharam quando Bendine pediu a Dilma para que seu sucessor no comando do banco fosse Alexandre Abreu e não Caffarelli, que já estava praticamente nomeado.

Não me esqueçam. Aldemir Bendine ainda tem três aliados na estrutura do BB. O vice-presidente de varejo e gestão de pessoas, Walter Malieni; o vice-presidente de negócios e atacado, Maurício Maurano, e Paulo Ricci, chefe do BB DTVM.

Enredo. Aliados de Aldemir Bendine no Banco do Brasil já dizem pelos corredores do banco que foram traídos por ele.

Despacito. Já fazia dois meses que a Lava Jato não ia para as ruas. A fase anterior, batizada de Operação Poço Seco, tinha ocorrido em 26 de maio.

CLICK. Cotado para presidir o PSDB, o governador de Goiás, Marconi Perillo, participa de assinatura de convênio na cidade de Mineiros, no interior do Estado.

Foto: Facebook de Marconi Perillo

Se correr… Rodrigo Janot disse a interlocutores que pensa em não se aposentar quando deixar a procuradoria-geral da República. Se sair da instituição, perde a prerrogativa de foro.

Espuma. Mesmo sem votos para aprovar a denúncia contra Michel Temer, a oposição mobilizou movimentos sociais para ocupar a frente do Congresso na quarta e fazer pressão.

Tem pra todos. Os petistas Gleisi Hoffman, José Guimarães e Zeca Dirceu tiveram R$ 10 milhões cada em emendas empenhadas.

Guerra à vista. O vice-presidente da Câmara, Fábio Ramalho (PMDB), garante que a bancada de Minas está mobilizada para barrar o leilão da Cemig, previsto para ocorrer até o fim de setembro.

Vou de táxi… Uma das medidas pensadas pelo STF para cortar gastos é a de leiloar frota de 20 veículos que atendem servidores.

…cê sabe. Eles passariam a ser deslocados por uma empresa que deverá disponibilizar o serviço por meio de aplicativo.

PRONTO, FALEI!

“Por que Dilma confiava tanto em Bendine? Alguém vai perguntar para ela?”, de JANAÍNA PASCHOAL, ADVOGADA E PROFESSORA, sobre a ex-presidente tê-lo indicado para comandar a Petrobrás numa crise da empresa.

 

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao