AMB e CNJ lançam campanha para incentivar denúncia de violência doméstica

AMB e CNJ lançam campanha para incentivar denúncia de violência doméstica

Mariana Haubert

10 de junho de 2020 | 05h15

Foto: Rafael Arbex/Estadão

A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e o CNJ lançam hoje uma campanha para incentivar mulheres vigiadas a denunciar violência doméstica. Elas poderão reportar os casos a mais de 10 mil farmácias pelo País.

Sinal… As vítimas poderão desenhar um “X” na mão e exibi-lo para os atendentes, que farão a comunicação com a polícia. Balconistas e farmacêuticos não serão conduzidos à delegacia nem chamados a testemunhar.

…vermelho. Para a presidente da AMB, Renata Gil, a campanha visa ajudar todas as mulheres que têm dificuldade de prestar queixas nestes casos. “Várias situações impedem a notificação da forma como ela deveria ocorrer, porque as vítimas normalmente têm vergonha, receio do agressor e medo de morrer”, diz.

Dados. Em março e abril, o índice de feminicídio cresceu 22,2%, segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. As chamadas para o Ligue 180, do governo federal, cresceram 34% em comparação ao mesmo período de 2019.

Leia aqui a íntegra da Coluna desta quarta-feira.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.