Aliados de Lula oferecem contrapartida para saída da prisão

Aliados de Lula oferecem contrapartida para saída da prisão

Alberto Bombig

02 de outubro de 2019 | 06h00

Lula em dezembro de 2017 no Sindicato dos Bancários, em Brasília. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Dentro e fora da política, personalidades simpáticas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva buscam canais de diálogo com os militares e com o mundo jurídico propondo uma contrapartida para o ex-presidente deixar a prisão “de cabeça erguida”, como ele gosta de dizer: o petista estaria disposto a nunca mais se colocar como candidato a presidente porque já ter se convencido da inviabilidade legal da empreitada. Os crédulos sondados até agora ficaram com a sensação de que falta arredondar com o próprio Lula. Os experientes já não compram um carro usado do petista há décadas.

No grupo dos desconfiados, consolidou-se a certeza de que é impossível imaginar Lula fora da prisão longe da política. Basta a ver o uso eleitoral que o ex-presidente está fazendo do pedido do MPF para que ele seja transferido para o regime semiaberto. (Alberto Bombig)

Tudo o que sabemos sobre:

LulaMinistério Público Federal

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: