Al-Jazira: Senador pede processo contra Gleisi no Conselho de Ética

Al-Jazira: Senador pede processo contra Gleisi no Conselho de Ética

Leonel Rocha

22 de abril de 2018 | 09h00

O senador José Medeiros (Podemos-MT) formalizou pedido de abertura de processo no Conselho de Ética do Senado contra a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR). Ele aponta que configura quebra de decoro a gravação feita pela petista à TV Al-Jazira na qual ela diz que a prisão de Lula é política e convoca o mundo árabe a ajudar na luta pela liberdade do ex-presidente.

O presidente do colegiado, João Alberto (MDB-MA), comentou com colegas que vai dar seguimento ao pedido e indicará rapidamente um relator para o caso. Oficialmente, diz que ainda vai analisar quando chegar a representação.

A Coluna do Estadão revelou que a Procuradoria-Geral da República instaurou procedimento preliminar para analisar a possibilidade de abrir inquérito por causa do vídeo.

Na gravação, a senadora diz que o ex-presidente Lula é um preso político e acusa a Justiça brasileira. “Lula foi condenado por juízes parciais num processo ilegal. Não há nenhuma prova de culpa, apenas acusações falsas”, afirma. A petista termina convocando “todos e todas [do mundo árabe] a se juntarem na luta” para libertar Lula.

A instauração da Notícia de Fato é o primeiro passo antes de a PGR instaurar um inquérito. A determinação partiu da titular da Secretaria Penal da PGR, subprocuradora Raquel Branquinho. Durante todo o dia de ontem, a PGR recebeu vários pedidos de cidadãos comuns para abrir investigação, além de ofício do deputado Major Olimpio (PSL-SP).

No plenário do Senado, a presidente do PT reiterou sua fala à TV Al-Jazira e classificou as críticas como xenofobia. (Leonel Rocha)

LEIA MAIS: MPF fará pente-fino em candidatos ao Planalto

 Coluna do Estadão:
Twitter:
 @colunadoestadao
Facebook:
 facebook.com/colunadoestadao
Instagram:
 @colunadoestadão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.