AGU recorreu ao Supremo para adiar leilão da Cemig

Naira Trindade

21 Agosto 2017 | 19h35

A ministra Grace Mendonça (AGU) recorreu ao Supremo para adiar o julgamento marcado para amanhã, 22, para decidir se o governo faz ou não leilão de quatro usinas hidrelétricas que hoje são operadas pela Cemig. O caso é relatado pelo ministro Dias Toffoli. Vice-presidente da Câmara, Fábio Ramalho (PMDB-MG) passou o dia empenhado em pressionar os ministros Grace e Dyogo Oliveira (Planejamento) a conseguir alterar a data do julgamento para encontrarem um plano alternativo.