Acuado, ‘bolsonarismo’ mira seu maior inimigo

Acuado, ‘bolsonarismo’ mira seu maior inimigo

Coluna do Estadão

18 de fevereiro de 2021 | 05h00

O deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) Foto: Câmara dos Deputados/Divulgação

Uma pergunta inquieta ministros do STF, políticos e analistas experientes: por que o “bolsonarismo”, via Daniel Silveira, resolveu desferir ataque tão direto à Corte neste momento? No arrazoado das hipóteses, quatro prevalecem: 1) para reaglutinar forças, rebocando, inclusive, o núcleo militar até a confusão; 2) esquentar os ânimos de sua tropa no Congresso rumo à queda de braço final pelo controle da CCJ; 3) testar os limites do Judiciário; 4) por fim, pelo puro diversionismo, a velha cortina de fumaça, em meio ao desastre da vacinação e da pandemia.

A ver. Cotada para a poderosa CCJ, a bolsonarista Bia Kicis manteve a cautela. Em privado, porém, aliados de Jair Bolsonaro usaram a decisão do STF para tentar despertar o corporativismo ao reforçar a necessidade de ter no comando da comissão alguém com coragem de peitar a Corte, única “oposição” real ao presidente atualmente.

A ver 2. Do outro lado da trincheira, leitura diferente: por ora, o episódio atrapalha os planos de Bia.

Dona Bela. Dentro do PT, o grupo que “só pensa naquilo” vê uma boa chance de alisar ministros do STF defendendo prisão e punição exemplar a Silveira. No horizonte, claro, sentenças favoráveis a Lula.

É… Aliados de Arthur Lira tentam convencer Alexandre de Moraes a trocar a prisão por medida cautelar. Com isso, os deputados não teriam de ir para a votação no plenário da Câmara.

…ruim, hein? Porém, um interlocutor do ministro Luiz Fux chamou de “desgastante” qualquer tentativa de acordo. A decisão da Corte foi contundente.

Fatura. Questionado sobre o futuro, Marco Aurélio Mello disse à Coluna: “Não há afronta alguma, é o sistema democrático, de freios e contrapesos. Agora, é claro que a Câmara presta contas ao povo brasileiro”.

Nova direção. Lira marcou diferença de estilo para com Rodrigo Maia: o atual presidente da Câmara evitou arroubos e não quis ser protagonista do episódio.

Yellow submarine. Na “planície”, Rodrigo Maia tem sido aconselhado por amigos a submergir.

SINAIS PARTICULARES.
Rodrigo Maia (DEM-RJ), ex-presidente da Câmara dos Deputados

Ilustração: Kleber Sales

Fala… Na reunião sobre o cronograma de vacinação, Eduardo Pazuello disse que todas as doses do País serão destinadas para o Programa Nacional de Imunização. Mesmo se houver compra pelo setor privado ou por Estados e municípios.

…grosso. “Nenhum Estado pode prevalecer porque tem mais poder aquisitivo, maior capacidade de coordenação política ou de contatos”, afirmou o ministro.

CLICK. O governador Camilo Santana (PT-CE) participou de reunião com seus pares e o ministro Eduardo Pazuello. Foi apresentado cronograma de vacinação.

Reprodução/Instagram

Chegou. Autoridades sanitárias do Acre identificaram casos de covid-19 entre os cerca de 400 estrangeiros, maioria de haitianos, que estão acampados na ponte da Integração Brasil-Peru. Já existe uma epidemia de dengue na região.

De olho. Após pedido de ajuda do governador do Acre, Gladson Cameli (PP), o governo federal envia nesta quinta-feira,18, um reforço no efetivo da Força Nacional para ajudar na segurança das áreas de fronteira.

De olho 2. A Polícia Rodoviária Federal também enviou reforço para fiscalizar as rodovias federais do Estado. O objetivo é impedir o transporte comercial de estrangeiros para a região de fronteira.

Ajuda aí. Uma das demandas do Acre endereçadas a Eduardo Pazuello: mais profissionais de saúde, ambulâncias, insumos e medicamentos para atender os muitos migrantes.

PRONTO, FALEI! 

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Simone Tebet, senadora (MDB-MS): “Imunidade parlamentar existe para que possamos, com liberdade de expressão, gestos e palavras, defender a sociedade. Não existe para acobertar crimes.”

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANA HAUBERT E MARIANNA HOLANDA.

Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

STFDaniel SilveiraBia KicisJair Bolsonaro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.