‘Acreditamos no Brasil’, diz Doria sobre encontro com Fernando Henrique

‘Acreditamos no Brasil’, diz Doria sobre encontro com Fernando Henrique

Marcelo de Moraes

25 Agosto 2017 | 07h41

Foto: Twitter João Doria

 

No final da noite de ontem, o prefeito de São Paulo, João Doria, se encontrou com Fernando Henrique Cardoso no apartamento do ex-presidente, em São Paulo. Doria disse que teve “uma ótima conversa com o presidente FHC”. E acrescentou que “nós acreditamos no Brasil”.

O encontro dos dois tucanos acontece justamente num dos períodos de maior turbulência interna do PSDB. O partido hoje está dividido entre a ala que deseja permanecer fazendo parte do governo do presidente Michel Temer e a que gostaria de deixar a base de apoio. Os tucanos ocupam hoje quatro ministérios.

Mas as divergências internas vão mais longe no PSDB. O tom adotado pelo partido no seu programa de televisão, fazendo autocrítica dura sobre erros cometidos, irritou o grupo governista, que defendeu a saída do presidente interino do partido, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), responsável pelo conteúdo exibido. Na reunião da Comissão Executiva Nacional do PSDB, realizada em Brasília, na quinta, uma espécie de trégua entre os dois grupos foi feita e Tasso segue no comando da legenda.

Fernando Henrique deu seu aval para o tom do programa e cunhou, inclusive, a expressão “presidencialismo de cooptação”, usada no programa para criticar o modo de atuação do governo. A expressão foi uma das maiores causas de irritação na ala governista tucana.

Outra indefinição interna é sobre a candidatura presidencial para 2018. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, é pré-candidato na disputa. Já o prefeito Doria não confirma oficialmente sua disposição de concorrer ao Planalto mas se move politicamente nessa direção.

 

 

Mais conteúdo sobre:

João DoriaFHCPSDB