Acordo automotivo não avança com argentinos

Acordo automotivo não avança com argentinos

.

Luiza Pollo

05 de fevereiro de 2017 | 05h00

Foto: Alex Silva/Estadão

Foto: Alex Silva/Estadão

A luta pela proteção de seus próprios mercados está dificultando um entendimento entre Brasil e Argentina em relação ao acordo para o setor automotivo, responsável por metade do fluxo comercial dos dois países. O presidente da Argentina, Maurício Macri, chega ao Brasil terça para encontrar o presidente Michel Temer e dificilmente a negociação terá consenso enquanto estiver no País. Os argentinos abriram a discussão com o que foi considerado como “excesso de protecionismo”. A orientação do Planalto foi a de também elevar o tom.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

setor automotivo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.