Acesso à entrevista de Eduardo Cunha será controlado

-

Daniel Carvalho

21 de junho de 2016 | 09h13

O presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha | Dida Sampaio/Estadão

O presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha | Dida Sampaio/Estadão

 

O acesso à entrevista coletiva do presidente suspenso da Câmara,  Eduardo Cunha (PMDB-RJ), será controlado para evitar surpresas ao peemedebista. Para ficar frente a frente com ele no final desta manhã, é preciso apresentar a credencial usada por jornalistas para circular pela Câmara. A coletiva acontecerá em um hotel de Brasília, às 11 horas. O que ele vai dizer na entrevista, a primeira depois de o Conselho de Ética da Casa aprovar sua cassação, é mantido sob sigilo. Pessoas próximas apostam, contudo, que ele vai usar o espaço para se defender pesadamente das acusações de envolvimento em esquema de corrupção investigado na Lava Jato.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.