A prefeitos, Guedes diz que ‘quem foi eleito tem a prerrogativa de decidir’

A prefeitos, Guedes diz que ‘quem foi eleito tem a prerrogativa de decidir’

Mariana Haubert e Marianna Holanda

27 de agosto de 2020 | 05h05

Foto: Marcos Corrêa/PR

Na reunião com prefeitos ontem, o ministro Paulo Guedes falou sobre a legitimidade do voto. Sem citar o imbróglio com Jair Bolsonaro por causa do Renda Brasil, disse que quem foi eleito tem a prerrogativa de decidir. O presidente da Frente Nacional de Prefeitos, Jonas Donizette, chegou a fazer um discurso em defesa do ministro ao fim da reunião. Depois, em entrevista coletiva à imprensa, o prefeito de Campinas (SP) disse não ter sentido “desânimo” por parte do ministro.

Tô pensando. Segundo participantes do encontro, Guedes também apresentou algumas ideias que foram vistas com curiosidade por fugirem do escopo liberal do ministro.

Cuma? Guedes comentou na reunião pensar sobre um Imposto de Renda negativo, ou seja, pessoas com baixa renda poderiam receber um complemento do governo. Mas não explicou de onde tirar o recurso.

E essa? O ministro mencionou também a ideia de um Fundo Brasil, que seria composto por todas as estatais brasileiras, em que os lucros poderiam ser repartidos com a sociedade, mas, em caso de prejuízo, caberia à população recompor os cofres das empresas.

Desenhado. De acordo com os prefeitos, seria uma forma de a população entender a necessidade de enxugar a máquina pública.

Afiado. André Perfeito, economista-chefe da Necton, sobre o mais recente episódio de conflito entre Paulo Guedes e Jair Bolsonaro: “O impacto na bolsa foi mais um reflexo de um jeito bastante precipitado do presidente. O mercado está com a paciência curta, estamos andando no fio da navalha”.

Desafinado. Um ex-ministro palaciano vê em Paulo Guedes o semblante de quem muito em breve tornar-se-á ex-ministro também. Depois de tantos desgastes, a sensação é de que ele está lá cumprindo tabela, disse. O fato de ser “falastrão”, criticar incisivamente senadores, não ajuda,

Desafinado 2. O maior problema do episódio acerca do Renda Brasil, segundo políticos graduados, é que não se abre um confronto dessa natureza publicamente. Não entenderam o tamanho dessa repercussão na população e no mercado financeiro.

LEIA TAMBÉM: Muito barulho (e poucas provas) por nada?

Secretário de Saúde de São Paulo pede a Pazuello despolitização de vacina

Tudo o que sabemos sobre:

Paulo Guedes

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: