‘É uma justiça analógica para um crime digital’, diz Haddad

Victoria Abel

19 de outubro de 2018 | 17h13

O candidato à Presidência pelo PT Fernando Haddad esteve no Rio de Janeiro nesta sexta-feira, 19, para um encontro com cientistas e engenheiros no Clube de Engenharia, centro da cidade.

Durante o discurso para o público, Haddad mencionou que a preocupação que se vive hoje com soberania da Petrobrás e direitos sociais relembra os anos 50 e que o atual “silêncio do TSE” poderá trazer consequências.

Em entrevista coletiva, o ex-prefeito declarou que existe um pensamento de que Jair Bolsonaro, caso eleito, seria “tutelado” por generais, o que é um erro de julgamento, segundo ele. Veja o vídeo:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.