Acerte o candidato !

Gilberto Amendola

24 de agosto de 2012 | 19h08

Eu não me sentiria um candidato de verdade se não fosse criticado nas redes sociais. Se não sentisse esse gostinho amargo de não ser querido. Ou não tivesse meus momentos de Geni.

Candidato que é candidato precisa sofrer sua dose diária de bullying.

Só hoje (sexta-feira), o nobre candidato que vos escreve já foi acusado de ludibriar o eleitor, de ser idiota, de praticar jornalismo no estilo CQC e de, essa é sensacional, fazer ‘jornalismo João Kleber’.

A campanha só está começando – e a gente vai ter tempo para discutir (e avaliar) as implicações desta empreitada,  suas virtudes, problemas, distorções e outros que tais.

No mais, nada a reclamar. O candidato acidental está aberto às críticas construtivas, destrutivas e destrambelhadas (eu mesmo, como usuário do Twitter e Facebook, pratico todas essas modalidades com certa frequência e desenvoltura).

Claro, e ainda bem, que muita gente gostou e mostrou simpatia pela iniciativa – só que seria constrangedor tratar de elogios aqui.

Então, que venham os tomates, ovos e tortas de creme…

Prometo não ter ataques de ‘mimimi’.

Hasta la derrota siempre!

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.