O despertar MLG: Entendendo a liderança e a gestão pública

Humberto Dantas

05 Julho 2018 | 19h52

Texto de autoria de: Magda Lisboa, líder MLG e diretora da empresa ATTIVA ESTRATÉGIA (www.attivaestrategia.com.br), tem vasta experiência no setor público e privado.

 

Para honrar experiências nobres é preciso recordar. E hoje relembro 2014: o Master em Liderança e Gestão Pública (MLG), criado pelo Centro de Liderança Pública (CLP) e que engajou 33 pessoas empenhadas em se lançar numa aventura de formação, me levou para conhecer melhor sobre o assunto na Kennedy School, em Harvard. Faço um tour ao longo de 1 ano e meio, de muito aprendizado e construção de uma rede de amigos incríveis.

Iniciamos com a Liderança Adaptativa, que mostrou a importância de se criar o senso de urgência, a virtude e a razão, vitais para a felicidade do indivíduo, os valores, gastar tempo na definição do propósito e os diversos exemplos de líderes que tivemos no país e no mundo. A metodologia, ou ciclo de mudanças estruturais: “Identifique o desafio”, “crie a comunicação e a visão”, “crie a equipe e desafie o sistema”, “gerenciar os conflitos”, “consolide e institucionalize” e, é claro, o enfoque constante nos desafios técnicos e nos adaptativos. A clareza em diferenciar autoridade de liderança adaptativa.

Seguimos por Instituições & Cultura Política Brasileira, entender o que é a Instituição – regras, leis, costumes, práticas, desejos, organizações e as vontades de uma sociedade. O que foi mais incrível, a Matriz Institucional, criada a partir da colaboração do grupo. É indiscutível o momento político que passávamos, as provocações e construções em sala de aula.

O grande prazer de cursar Gestão Estratégica & Governança, entender na administração pública seus modelos de gestão, discutir tais modelos: patrimonial, burocrático, pós-burocrático, discutir gestão pública sobre pontos de vista, entender as gramáticas políticas, o clientelismo, o corporativismo, o insulamento burocrático e o universalismo de procedimento de Edson Nunes.

As surpresas de Liderança e Equipe de Alto Desempenho, o perfil águia, os pilares da liderança, a inteligência intrapsíquica e a intrapessoal, os 85% de atitude positiva e 15% de conhecimento, agir com “brilho no olho, caráter e faca nos dentes”.

E a grande vibração com Articulação Institucional, a definição de poder como “capacidade de mobilizar energia potencial, que está inserido no sistema social que é dinâmico”, a relação entre poder e liderança, entre poder e política e as alavancas que nos fizeram refletir sobre “o que você traz em sua caixa?”, considerando bases individuais de poder nas boas relações de trabalho, nas habilidades diagnosticadas, na rede e capital social e nas agendas inteligentes. E o mais fantástico: os mapas (relacional e posicional) que foram desenhados.

Na animada disciplina de Dilemas Éticos, aprendemos que a estratégia e “o sucesso na política dependem da habilidade de levantar uma causa que produza um efeito e lutar contra o efeito” (causa/efeito/contra-efeito). A ética da responsabilidade e a ética da convicção. Weber e Kant nunca foram esquecidos na turma.

E outras disciplinas: Negociação & Gestão de Conflitos, Inovação em Gestão Pública na Era Digital & Políticas Públicas e Liderança & Resultados, Orçamento, Gestão de Projeto, Finanças e Economia & Comunicação, Liderança & Ética e Valores.

Por fim, semana em Harvard, onde destaco a revisão dos conceitos sobre Liderança Adaptativa: “como fazer com que as pessoas queiram correr riscos com você?” A verdadeira liderança mobiliza as pessoas a manter o desafio no centro. A identificação do tipo do desafio: problema simples, complicado e complexo. A importância de entender e descascar o problema com os “5 por quês?”, ou “diagrama de ishikawa”. É preciso dar atenção ao problema: manter o trabalho no centro, elaborar uma visão orientadora, ter conversas difíceis, realizar experimentos, administrar as perdas das pessoas e monitorar o sistema como um todo, o grupo, o problema e o impacto das suas intervenções.

Esse curso MLG é notável e está na 5ª turma. Bem-vindos!

Mais conteúdo sobre:

MLGHarvardCLPsemanaaprendizado