As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O barraco das bolsonaristas no Twitter

José Fucs

18 de maio de 2019 | 14h17

O “bicho” pegou de novo na bancada do PSL. Desta vez, o tititi não envolve o deputado Eduardo Bolsonaro, pivô de querelas virtuais com os deputados do partido no WhatsApp meses atrás e com o deputado Alexandre Frota na semana passada. Agora, o barraco é entre as deputadas Joice Hasselmann e Carla Zambelli (confira os posts abaixo).

Nesta sexta-feira, Carla usou sua conta no Twitter para criticar Joice numa sequências de posts. Primeiro, questionou o silêncio de Joice nas redes sociais em relação ao “ataque” sofrido pela MP 870, que trata da redução de ministérios pelo governo, na Comissão Mista do Congresso que analisa a questão.

Depois, disse que Joice, líder do governo no Congresso, estaria “boicotando” as iniciativas do deputado Major Vitor Hugo, líder  do governo na Câmara dos Deputados. Em seguida, continuou a criticar a colega em público, acusando-a de trabalhar para o Centrão. Ao final, ainda mandou um recado para o presidente: “@jairbolsonaro que abra o olho com você,

Joice respondeu que, ao contrário de Carla, sabe “fazer conta” e que sem a maioria não se aprova nada. “Eu sou inteligente, já você…”,  disse. Depois retuitou post do bolsolavista Allan dos Santos em que ele acusa Carla de praticar “nepotismo cruzado” com o  secretário de Assuntos Fundiários do Ministério da Agricultura, Luiz Antônio Nabhan Garcia. Segundo post do site Terça Livre, comandado por Santos, Carla teria empregado Maurício Nabhan Garcia  como secretário parlamentar em seu gabinete, em troca de um emprego para Bruno Zambelli Salgado no INCRA.

Em seu último comentário sobre a questão até o momento, Joice disse que seus seguidores a aconselharam a não responder mais a Carla. Antes de encerrar, porém, ainda deu uma cutucada na correligionária: “A moça traiu todos os que a ajudaram. Ela — que não trabalha– me critica por trabalhar no fim de semana pela Previdência. Fala contra corrupção e faz nepostismo. Atrapalha em tudo. O problema da serpente? Pura inveja. Está no olhar. Farsa.”