Unimed defende alta de 5,09% no convênio

As cooperativas médicas Unimeds de São Paulo afirmam que o novo rol de procedimentos médicos determinado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) deve impactar em 5,09% os custos dos planos de saúde a partir de 2011

Marcelo Moreira

08 de junho de 2010 | 08h30

As cooperativas médicas Unimeds de São Paulo afirmam que o novo rol de procedimentos médicos determinado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) deve impactar em 5,09% os custos dos planos.

A preocupação da Federação das Unimeds do Estado de São Paulo (Fesp) é com o desequilíbrio financeiro das contas das cooperativas, que pode atingir a remuneração dos médicos cooperados e a qualidade dos serviços. O custo do novo rol só entrará no cálculo do reajuste de 2011.

Tudo o que sabemos sobre:

convêniosplanos de saúdereajusteUnimed

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.