Trânsito: cadeira infantil para carros já está em falta

Marcelo Moreira

21 Maio 2010 | 15h26

 LUCIELE VELLUTO – JORNAL DA TARDE
 

A obrigatoriedade do uso de cadeirinhas para o transporte de bebês e crianças nos automóveis aumentou tanto a procura pelo produto que em algumas lojas ele já está em falta. Segundo resolução do Código Nacional de Trânsito, a partir de 9 de junho a utilização desse equipamento de segurança passa a ser fiscalizada, segundo resolução incluída no Código Nacional de Trânsito.

As cadeiras serão obrigatórias para crianças de até sete anos e meio e os motoristas que não atenderem à norma estarão sujeitos à multa de R$ 191,54. “Os fabricantes dizem que a procura é muito grande e nós percebemos que as pessoas estão indo atrás para atender à resolução”, explica Alessandra Françóia, coordenadora da ONG Criança Segura, entidade que apoia a alteração do código.

“Nós tínhamos algumas em estoque e não sobrou mais nada. A procura está muito grande, mesmo sendo um produto caro. Teremos que repor o estoque”, comenta a proprietária da loja Mundo da Lua, que fica em Santana, na zona norte da capital.

Na loja Petit, em Moema, zona sul, a situação é parecida. “Não temos mais nada de poltrona ou assento. Esses produtos sempre venderam muito bem, mas a procura desta vez está muito grande”, conta Adriana Araújo, gerente de vendas da unidade.

No Wal-Mart, a procura por cadeirinhas cresceu 150% e na unidade da PB Kids do Shopping Jardim Sul, 50%.
“Estamos preocupados agora é com o risco de as pessoas não encontrarem as cadeirinhas. Pelo menos a indústria garantiu que não haverá aumento de preços por causa da demanda elevada”, diz a coordenadora da ONG.

A rede de lojas de artigos infantis Alê Bebê reforçou o estoque para o período e ainda tem o produto para oferecer aos consumidores. Os modelos mais baratos são os que têm maior saída.

Preços

O bebê conforto pode ser comprado a partir de R$ 154 e atende a bebês de até 13kg ou por volta de um ano de idade. As poltronas para as crianças que pesam de 9 kg a 25 kg – com idade de 3 a 4 anos – são mais caras e custam a partir de R$ 279. Já os assentos para quem tem até 36 kg, ou sete anos e meio, custam a partir de R$ 74. Com o crescimento d criança, ao todo, os pais terão de gastar cerca de R$ 500 em cadeiras para transporte.

Os pais concordam que usar a cadeira é importante para a segurança, mas questionam o preço. “Sempre usei e mesmo a minha filha mais velha continuará usando até ela crescer para que o sinto sirva”, diz Ana Cristina Arantes Braz, 34 anos, farmacêutica, que tem filhos de 2 e 4 anos.

“Se olhar por aí tem cadeirinha de até R$ 1 mil. É caro, mas não tem jeito. É mais seguro. O importante é que a cadeira também ofereça conforto para a criança”, afirma Regiane Velasco Alonso, coordenadora pedagógica e mãe de um bebê de um ano.

Mais conteúdo sobre:

trânsito