Toyota faz recall do Corolla no País

Marcelo Moreira

23 de abril de 2010 | 20h28

 DO JORNAL DA TARDE

 

A Toyota terá de convocar o sedã Corolla às oficinas para corrigir uma possível falha na fixação do tapete do lado do motorista. O componente pode se soltar e causar o travamento do pedal do acelerador. A informação foi divulgada pelo Procon-SP, um dos integrantes do Grupo de Estudos Permanentes de Acidentes de Consumo (Gepac).

Fontes ligadas à fabricante disseram que o recall será basicamente para fixar uma etiqueta nos tapetes, explicando sobre o risco de o item se soltar  Segundo a assessoria de imprensa da Toyota, ainda não há detalhes sobre o número de veículos envolvidos.

As falhas foram relatadas por alguns proprietários do carro em Minas Gerais, o que levou o Ministério Público daquele Estado a suspender as vendas do Corolla em todo o território mineiro. A determinação é válida desde a quinta-feira, dia 22.

Ainda de acordo com a assessoria de imprensa da Toyota, nos próximos dias a empresa divulgará detalhes sobre o atendimento aos consumidores.

Entre os integrantes do Gepac que estão o Procon e o Departamento de Proteção de Defesa do Consumidor (DPDC), órgão do Ministério da Justiça. A decisão sobre o recall foi tomada após uma reunião do grupo, ontem.

De acordo com o comunicado do Procon-SP, o Gepac chegou a solicitar ao Denatran a suspensão das vendas do modelo em todo o Brasil. Mas como a Toyota assumiu o compromisso de fazer a convocação, essa medida não foi necessária.

Desde o ano passado, o Corolla e outros modelos da Toyota vêm apresentando problemas em diversos países, principalmente nos Estados Unidos. Relatos de aceleração involuntária levaram a marca a convocar, desde janeiro, milhares de unidades de seus veículos.

Desde que o recall mundial foi divulgado, a Toyota do Brasil nega a existência de problemas com o carro produzido em Indaiatuba (SP), que é vendido aqui e na Argentina. A fabricante argumentou que tanto o tapete quanto o pedal do acelerador, que também foi alvo da convocação global, são diferentes dos utilizados nos modelos vendidos nos EUA.

Nesta semana, por meio de nota, a Toyota negou a existência de defeito de fábrica no carro. Entretanto a assessoria de imprensa confirmou ontem que houve a reunião com o Gepac e o acordo para a convocação do Corolla, embora não tenha afirmado com clareza se reconhece o defeito.

Sedã médio mais vendido do Brasil, o Corolla teve sua nova geração lançada em 2008. Seu preço parte de R$ 60.980.

Tudo o que sabemos sobre:

RecallToyota

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.