Telefônica lidera ranking de reclamações do Advogado de Defesa

Marcelo Moreira

22 de outubro de 2008 | 22h33

SAULO LUZ – JORNAL DA TARDE

A Telefônica mantém a primeira posição no ranking de reclamações do Advogado de Defesa há 16 meses. A empresa é líder desde o ranking publicado em julho do ano passado.

Apesar disso, o número de queixas contra a empresa de telefonia caiu em relação ao ranking anterior. Atualmente, a companhia soma um total de 60 queixas (referente ao período de 21 de agosto a 20 de setembro) contra 81 reclamações na publicação anterior.

As reclamações dos consumidores abrangem quase todos os tipos de serviços oferecidos pela companhia. Alguns deles são problemas com velocidade ou instalação do serviço de internet banda larga (Speedy), cobrança indevida, dificuldades para cancelar ou instalar linhas e queixas sobre planos e TV paga.

Na segunda colocação, aparece a NET com 21 cartas, seguida pela TIM com 20. A Fiat vem no quarto lugar, com 15 queixas, e o Banco Itaú aparece na quinta colocação, com 12.

Nessa edição do ranking, a coluna Advogado de Defesa recebeu 446 cartas, número superior ao da publicação anterior, que somou 407 reclamações. Do total de cartas, 76 não foram respondidas pelas empresas e cinco foram respondidas com atraso.

Algumas empresas são alvo de poucas reclamações dos consumidores, mas, em compensação, não respondem a nenhuma das cartas. Unimed Paulistana e UOL, por exemplo, receberam apenas uma carta cada (por isso não entram na tabela do ranking), mas também não deram satisfação para nenhum de seus clientes no período analisado.

A Telefônica informa que acompanha com atenção as reclamações contra seus serviços e vem trabalhando de forma contínua e sistemática para a melhoria da satisfação de cada um dos seus clientes.

A empresa lembra que é preciso levar em conta que a dimensão da base de clientes (11,9 milhões de linhas e 2,3 milhões de assinantes do Speedy)contribui para o volume de reclamações.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.