Telefônica continua vendendo banda larga onde ainda não existe o serviço

Marcelo Moreira

16 de dezembro de 2009 | 21h12

Por que empresas como a Telefônica insistem em continuar vendendo planos de banda larga em locais onde não existem condições técnicas para sua instalação? Pazra passar pelo constrangimento de ser alvo de reclamações como a de Luís Cláudio da Silva, de São Paulo?

“Desde que contratei os serviços de banda larga da Telefônica, tenho tido problemas com o sinal. Após vários contatos com a operadora e com a Anatel, o serviço chegou a ser prestado por alguns dias, mas novamente voltou ao mesmo estágio de interrupções e falhas.

Após novas tentativas de contato, a empresa informou que o serviço de banda larga do Speedy ainda não havia sido ativado para minha linha de telefone, o que considero, após tantos problemas e desde agosto sem solução, um verdadeiro absurdo. Não sei mais a quem recorrer. Sinto-me desrespeitado como consumidor.”

RESPOSTA DA TELEFÔNICA: Informamos que, após testes na rede externa e interna, detectamos que, no endereço do sr. Luis, não há, neste momento, viabilidade técnica para instalação do serviço de banda largas. A situação foi regularizada sem ônus financeiros para o cliente. A empresa lamenta o ocorrido e permanece à disposição para mais esclarecimentos.
COMENTÁRIO DA REDAÇÃO: O consumidor informou que o serviço foi cancelado sem ônus.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.