Telefônica antecipa plano e quer retomar vendas do Speedy

Marcelo Moreira

17 de julho de 2009 | 17h03

Empresa afirma que falhas serão menos frequentes e que objetivo é ter “a rede mais potente da América Latina”

VINÍCUIS PINHEIRO – AGÊNCIA ESTADO

A Telefônica solicitou nesta sexta-feira, 17, à Agência Nacional de Telecomunicações o fim da suspensão das vendas do Speedy, o serviço de acesso à internet banda larga da operadora, já que a empresa antecipou em uma semana o plano de estabilidade da rede.

O presidente do Grupo Telefônica, Antonio Carlos Valente, disse que informou na quinta-feira a implementação das medidas ao presidente da agência reguladora, Ronaldo Sardenberg.

Segundo Valente, a Anatel deve verificar o cumprimento do plano nos próximos dias 20 e 21 de julho, para só então decidir sobre a retomada das vendas do Speedy. Ele ponderou que ainda não há data para que a liberação ocorra.

“O importante é que fizemos a nossa parte e agora a agência precisa ter o conforto e o tempo necessário para fazer o seu trabalho”, afirmou, em entrevista coletiva realizada no centro regional de operações e serviços da operadora.

Ao apresentar as medidas implementadas desde o dia 26 de junho, data em que a companhia informou o plano à Anatel, Valente assegurou que a probabilidade de novas falhas no Speedy é muito menor.

“O nosso objetivo final é ter a rede mais segura e potente da América Latina em 180 dias”, ressaltou. Ainda de acordo com o executivo, a Telefônica pretende antecipar também as medidas do plano previstas para os próximos três e seis meses.

A fim de evitar novos problemas, a operadora pretende ser mais transparente e informar com antecedência todas as intervenções relevantes que fará na rede.

A empresa também implantará mudanças na forma de comercialização dos produtos. Entre as medidas, a operadora vinculará 100% da remuneração variável dos vendedores à qualidade das vendas realizadas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.