Tarifa da CPFL sobe 20,19%

Marcelo Moreira

07 de abril de 2009 | 20h05

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou ontem um aumento para as tarifas da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL).

Para os consumidores que recebem energia em baixa tensão, como residências e comércio, o aumento será de 20,19%. Para as indústrias, que recebem energia em alta tensão, o reajuste será, em média, de 23,71%. Na média a alta é de 21,56%

A empresa atende a 3,42 milhões de unidades consumidoras, em 234 municípios do interior do Estado de São Paulo.

O aumento, que entra em vigor hoje, leva em conta, principalmente, o custo da energia fornecida pela Hidrelétrica de Itaipu, que é cotada em dólar. Para conceder o reajuste, a Aneel considerou a variação do Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) de 6,27% dos últimos 12 meses.

Além da alta do dólar, também teve impacto no aumento o uso de energia produzida pelas usinas termoelétricas, que é mais cara, e a incidência de encargos setoriais, como o programa de incentivo à utilização de energia de fontes alternativas, conhecido como Proinfa. Em 2008, a Aneel havia determinado uma redução de 14,07% nas tarifas da CPFL.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.