Supermercado é condenado por atribuir de forma equivocada dívida a cliente

Marcelo Moreira

28 Maio 2010 | 23h14

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul decidiu, por unanimidade, que a Brasil Telecom/Oi deverá pagar R$ 8 mil a um cliente que teve o nome incluído no cadastro do Serasa por uma dívida que não era dele. Por causa do “nome sujo”, o consumidor foi impedido de parcelar suas compras em um supermercado.