Sony terá de explicar dados vazados

Marcelo Moreira

05 de maio de 2011 | 16h20

Saulo Luz

O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), do Ministério da Justiça, solicitou à Sony informações detalhadas sobre o vazamento de dados pessoais de usuários das redes PlayStation Network (PSN), Qriocity e Sony Online Entertainment (SOE), pertencentes à empresa.

O DPDC determina que a Sony repasse, em até dez dias corridos, informações sobre que tipo de dados pessoais foram objetos da violação. Exige ainda dados específicos de quantos brasileiros foram atingidos e que espécie de modificações serão feitas no sistema a fim de evitar futuras falhas de segurança.

“É de uma situação clara de vazamento de grande volume de dados pessoais. A empresa precisa mostrar transparência para o cidadão pode tomar as precauções necessárias à sua segurança”, diz Danilo Doneda, coordenador geral de suprervisão e controle do DPDC.

“O usuário da rede deve acompanhar se não há qualquer movimentação desconhecida na sua conta bancária. Se perceber alguma manipulação de seus dados, deve procurar o Procon e o Ministério Público”, completa.

O gerente de vendas Eli Almeida Silva, de 35 anos, tem um Playstation 3, costuma acessar as redes da Sony e se assustou com a notícia do vazamento. “Fiquei preocupadíssimo. Sempre acesso as redes para fazer as atualizações online de jogos.”

 Apesar disso, ele diz que não sofreu nenhum prejuízo grave até o momento. “Eu fiz um cadastro simples lá, mas, graças a Deus, nunca comprei jogo e nem fiz nada que precisasse deixar os dados do meu cartão de crédito lá”, finaliza.
Procurada, a Sony Brasil informa que ainda não recebeu oficialmente a notificação do DPDC.

O primeiro comunicado da Sony sobre o vazamento, feito no dia 27 de abril, confirmou que informações pessoais de mais de 77 milhões de usuários de vários países foram acessados por um hacker entre os dias 17 e 19 de abril.

Segundo o blog oficial do Playstation, o golpista teve acesso a dados como nome, endereço completo, e-mail, data de nascimento, histórico de compras, endereço de cobrança e senhas e login de usuários. Há suspeita de que o hacker também teria obtido informações do serviço de música e vídeo Qriocity.

A empresa japonesa não descartou a hipótese de roubo de dados de cartões de crédito (números e senhas) e pediu para que os usuários monitorassem suas contas. O sistema Playstation Network é usado para jogos online e para baixar conteúdos e atualizações.

Mais conteúdo sobre:

DPDCPlaySationSony