Sistema cai, cobrança vem em dobro

Não dá para classificar a situação de outra forma: se não é golpe, é uma tremenda ação de má-fé e falta de educação, no mínimo, se não de forma intencional, mas sim pela postura nojenta e asquerosa dos funcionários. Após a compra, o cliente vai pagar com cartão de débito ou crédito. Surpresa!!! O sistema cai

Marcelo Moreira

26 de novembro de 2010 | 18h04

Não dá para classificar a situação de outra forma: se não é golpe, é uma tremenda ação de má-fé e falta de educação, no mínimo, se não de forma intencional, mas sim pela postura nojenta e asquerosa dos funcionários. Após a compra, o cliente vai pagar com cartão de débito ou crédito. Surpresa!!!  O sistema cai.

Todo mundo sabe que, quando isso acontece, a compra é finalizada e registrada, mas funcionários mal intencionados obrigam o consumidor a passar o cartão de novo, sob pena de não levar a mercadoria. É claro que a cobrança ocorre em duplicidade. É golpe? Tire suas conclusões ao ler o caso abaixo:

“Em setembro, fui ao Supermercado Dia% e paguei as compras com o cartão de débito do meu banco. Porém, enquanto estava no caixa, o sistema da loja caiu. Quando tudo voltou ao normal, o atendente solicitou que eu passasse o cartão novamente. Expliquei que se fizesse isso, a operação seria lançada duas vezes na minha fatura, mas os funcionários disseram que se eu não fizesse todo o procedimento, não poderia levar os produtos.

Contra a minha vontade, passei o cartão e logo segui para o banco para comprovar o que eu já sabia: a compra foi debitada duas vezes da minha conta. Voltei ao Dia% com os comprovantes do banco afim de ser ressarcido dos valores, mas nada foi feito. Os funcionários disseram que o sistema não reconhecia o erro e que se eu quisesse eu poderia procurar pelos meus direitos. Isso é coisa que se fale para um cliente? Estou profundamente decepcionado com o atendimento.”

Nelson Prado de Castro – São Paulo-SP

RESPOSTA DO DIA% –  Agradecemos o contato do senhor Nelson Prado de Castro e lamentamos os problemas enfrentados por ele em nossa loja da Rua Oratório.  Em várias, oportunidades, os funcionários do SAC tentaram entrar em contato pelo telefone para solicitar a documentação e efetuar o ressarcimento, mas não houve resposta. Continuamos aguardando resposta do cliente às nossas ligações para a solução final. Pedimos desculpas e informamos que reciclamos nossa equipe para que tal dificuldade não se repita. Permanecemos à disposição para outras dúvidas.

COMENTÁRIO DA REDAÇÃO:  O problema não foi solucionado. 

COMENTÁRIO DO ADVOGADO DE DEFESA: O consumidor deve reclamar o reembolso do valor da compra pago em duplicidade por absoluta falha do supermercado. Além disso, ele deve exigir indenização por dano moral em razão da exposição a que foi submetido no caixa do estabelecimento, bem como toda a canseira para reaver o seu dinheiro, cujo pagamento indevido foi causado pelo supermercado. Importante lembrar que a devolução do valor deve ser feita com a atualização monetária.

 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.