Saiba como está a administraão de seu plano de saúde

Marcelo Moreira

14 de junho de 2009 | 20h50

CARLONA DALL’OLIO – JORNAL DA TARDE

  • Se o consumidor quiser saber se o seu plano de saúde passa por alguma interferência da ANS pode consultar os canais de atendimento da agência. Convém se informar antes de decidir se é o caso de mudar de plano ou aguardar uma possível melhora nas condições do convênio médico. Um sinal de dificuldade financeira pode ser uma diminuição da qualidade do atendimento oferecido

  • No endereço http://www.ans.gov.br/portal/site/legislacao/legislacao.asp é possível fazer uma pesquisa e saber se a sua operadora está em Regime Especial (Direção Fiscal e/ou Técnica). Os outros tipos de intervenção não podem ser consultados. No campo “Tipo de Norma” selecione “RN – Resolução Normativa” e no espaço “Palavra-Chave” escreve o nome da operadora. Por meio do Disque ANS (0800 – 701 9656) também é possível obter informações

  • Especialistas aconselham o cidadão a verificar em órgãos de defesa do consumidor – como o Procon-SP e o Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec) –, se há muitas reclamações sobre o convênio. Outra dica é denunciar à ANS todas as irregularidades cometidas por seu plano de saúde, pois o atendimento não pode ser interrompido em nenhuma hipótese

  • As denúncias podem ser feitas pelo Disque ANS e nos Núcleos Regionais de Atendimento e Fiscalização. Os endereços dos postos constam no site do órgão regulador

  • Mas caso seu plano venha a falir, o atendimento não será interrompido, segundo a ANS. A agência afirma que garantirá o repasse da carteira de clientes a outra operadora, que terá de oferecer serviços semelhantes e cobrar a mesma mensalidade

  • Porém, se o consumidor não ficar satisfeito com a solução apontada pela Agência Nacional de Saúde, a única saída para mudar de plano sem cumprir carência será aderir a portabilidade

  • Comentários

    Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.