Redução de credenciados pode ser sinal de problema

Marcelo Moreira

19 de agosto de 2009 | 18h27

MARCOS BURGHI – JORNAL DA TARDE

O resultado da avaliação da Agência Nacional de Saúde (ANS) sobre a situação das operadoras não é motivo para o pânico dos consumidores. A ANS vai avaliar a situação mais de perto por meio de fiscalizações. Mesmo assim, é importante estar atento a detalhes que podem ser sinais de problemas.

Segundo Selma do Amaral, assistente de direção da Fundação Procon de São Paulo (Procon-SP), as dificuldades de uma operadora não aparecem de uma hora para outra.

Ela alerta que caso os usuários tenham dificuldade em marcar consultas porque médicos se retiraram do plano é um indício de que a saúde financeira da companhia não está bem.

Selma do Amaral também alerta para a mudança constante da rede credenciada ou mesmo a dificuldade de encontrar laboratórios para exames.

A diretora do Procon-SP aponta que um dos problemas do setor está nas empresas que aumentam o número de beneficiários, mas não ampliam a rede credenciada. “Isso piora o atendimento”, alerta.

Tendências: