Reajuste menor do aluguel em maio

Marcelo Moreira

16 de maio de 2009 | 01h13

LUCIELE VELLUTO – JORNAL DA TARDE

Com a inflação medida pelo Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), da Fundação Getúlio Vargas, em queda, o reajuste do aluguel para quem tem aniversário de contrato no mês de maio será menor do que para quem completou 12 meses de locação no início do ano. Por exemplo, quem paga R$ 1 mil de aluguel, a correção do valor da locação ficou menor em 4,03%.

“O mérito não é do setor de locação, mas da economia, que está com a inflação contida. Manter nesse patamar é bom para o mercado, pois ajuda quem paga aluguel a se planejar para reajustes”, explica Jaques Bushatsky, diretor de locação do Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais de São Paulo (Secovi-SP).

Para os próximos meses, Bushatsky acredita que não há indícios de aumentos, como o que houve no ano passado, quando o índice de correção chegou a casa dos 15%.

“A maior vantagem para a inflação em queda é para o inquilino, que sentirá menos no bolso este ano”, comenta a gerente-geral de locação e vendas da Lello Imóveis, Roseli Hernandes.

De acordo com a administradora de imóveis, o mercado registrou um aumento de 18% no número de contratos de aluguel residencial fechados nos quatro primeiros meses deste ano na cidade de São Paulo em relação ao mesmo período do ano passado.

O levantamento aponta que março foi o mês que mais contribuiu para elevar a média de de novos negócios, com alta de 13% na comparação com o mês anterior. Em abril, o volume de novas locações se manteve estável em relação a março.