Presentes que eram para o Natal, nem no Carnaval chegaram

Marcelo Moreira

24 Fevereiro 2010 | 18h27

Da série “você ainda pretende fazer comprar em sites?” A carta do leitor do JT Alberto Montenegro Siqueira, de São Paulo, é bastante elucidativa a respeito de quem tem problemas com compras feitas pela internet.

“O Natal já se foi e nem por isso consegui receber os presentes comprados no site do Submarino. Já disseram que o problema era na transportadora e agora descobri que o produto está indisponível. Agora no Carnaval, eles toparam até devolver o meu dinheiro de volta.”

RESPOSTA DO SUBMARINO: O Submarino informa que o atraso na entrega foi motivado por um imprevisto operacional já solucionado.

COMENTÁRIO DA REDAÇÃO: O produto foi entregue faltando uma peça.

COMENTÁRIO DO ADVOGADO DE DEFESA: Qualquer absurdo que se possa imaginar em termos de afronta ao consumidor é sempre superado. Nesse caso, a espera do consumidor foi entremeada com o que há de pior de uma empresa: informações erradas, promessa de retornos não cumpridos, e por fim, a mentira: o produto não havia sido enviado, mas estava indisponível para entrega.

Ofereceram ao consumidor o dinheiro de volta, isto já no Carnaval de 2010! Quem passa por tal massacre ao bolso e à dignidade não pode deixar de levar o caso ao Juizado Especial Cível mais próximo, a fim de exigir reparação por dano moral. Primeiro pelo efeito pedagógico quanto à conduta de empresa. Segundo, porque a reparação moral ameniza parte da afronta sofrida pelo consumidor.