Preço diferente na gôndola e no código de barras

Marcelo Moreira

27 de abril de 2009 | 19h38

Preços diferentes nas gôndolas e nos códigos de barras. Todo dia alguém reclama sobre isso no Advogado de Defesa. Parece uma praga que nunca é erradicada. Veja o caso de Domingos Novolari, de São Paulo:

“Comprei alguns produtos nas Lojas Americanas que levavam uma etiqueta com o valor de R$ 12,99 em sua embalagem. Ao passar no caixa, a máquina registrou o valor de R$ 19,99.

No entanto, eu só notei quando cheguei em minha casa. Voltei à loja para reclamar e fui informado pelo gerente que o valor não seria devolvido, pois essa prática não fazia parte da política da empresa, mas eu poderia ganhar o valor em bônus para trocar por outras mercadorias.

Não concordei com essa situação e deixei claro que estou profundamente decepcionado com a solução que a loja me propôs. Não acho justo que eu não receba meu dinheiro de volta, uma vez que o erro foi da empresa. Gostaria de receber uma orientação.

RESPOSTA DAS LOJAS AMERICANAS: A Lojas Americanas lamentam o ocorrido e informam que já entraram em contato com o sr. Domingos para solucionar o caso. Informamos ainda que estamos à disposição para maiores esclarecimentos.

COMENTÁRIO DA REDAÇÃO: Em contato com o sr. Domingos, fomos informados que as Lojas Americanas não devolveram o valor da compra. Ele aguarda e diz que continua insatisfeito com a solução proposta pela empresa.

COMENTÁRIO DO ADVOGADO DE DEFESA:
O consumidor tem o direito de ir ao Juizado Especial Cível mais próximo de sua casa e processar as Lojas Americanas para receber o valor pago a mais em dobro, como manda a lei para os casos de cobranças indevidas.

Realmente, foi inadmissível essa conduta do estabelecimento de cobrar o que não deve, pois foi o anunciado na etiqueta do produto e, em lugar de devolver a diferença em dinheiro, forçar o consumidor a receber a diferença em mercadorias.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.