Ponto extra: Anatel diz que coíbe abusos

Marcelo Moreira

29 de maio de 2009 | 19h26

O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Ronaldo Sardenberg, disse ontem que o órgão regulador vai “reprimir” cobranças abusivas pelo ponto extra de TV por assinatura.

Mas ressaltou que a agência só poderá fazer investigação sobre o assunto quando a Justiça Federal decidir sobre a liminar que continua permitindo a cobrança de mensalidade pelos pontos adicionais.

“Se os preços forem abusivos, evidentemente a Anatel vai agir”, disse depois de participar de seminário, na Câmara dos Deputados para discutir a expansão da banda larga no Brasil.

A Anatel decidiu no mês passado que as operadoras de TV por assinatura só poderão cobrar pela instalação do ponto extra e por eventuais reparos, mas o regulamento só entra em vigor caso a Justiça revogue a liminar

Tendências: