Planos de saúde lideram queixas no Idec em 2010

sauloluz

02 de março de 2011 | 15h16

SAULO LUZ

O setor de planos de saúde foi o que recebeu mais reclamações de consumidores, em 2010, no Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). No total, o Idec de 2010 contabilizou 11.353 atendimentos a seus associados, sendo 5.019 referentes a orientações de consumo e 6.334 orientações sobre ações judicias.

As operadoras e os convênios lideraram o ranking do Idec pelo 11º ano consecutivo (14,53% do total), com queixas referentes a reajustes de mensalidade, negativas de cobertura, manutenção de dependentes no plano de saúde após a morte do titular e adaptação e migração de contratos antigos. “Esse é o maior problema do consumidor atualmente. Mas esse item não lidera as queixas nos Procons, pois, diferentemente do Idec, os Procons não recebem queixas relacionadas aos planos de saúde coletivos, que representam 70% do mercado”, diz a gerente de relacionamento com o associado do Idec, Karina Alfano.

Na vice-liderança do ranking do Idec estão os produtos eletroeletrônicos (14,33%), com demandas sobre prazos de entrega (e sobre a Lei da Entrega em SP), garantia e dificuldade de troca de artigos com defeito. Em terceiro está o setor financeiro (14,17%), seguido pelo de telecomunicações (13,17%) e outros, que inclui energia elétrica, veículos, educação, lazer e entretenimento, transportes, água e saneamento, medicamentos, alimentos, imóveis e prestação de serviço por profissionais liberais.