Plano não pode limitar sessões de fisioterapia

Marcelo Moreira

31 de janeiro de 2011 | 20h29

A Justiça Federal declarou nula uma cláusula contratual da Amil (Assistência Médica São Paulo S/A – Blue Life) que limitava a cobertura a dez sessões de fisioterapia por ano aos clientes do convênio nos contratos anteriores a 3 de setembro de 1998. A decisão do juiz Paulo Cezar Neves Junior, da 2ª Vara Federal Cível em São Paulo, condenou a Amil devolver os valores das sessões pagas por seus clientes nos últimos dez anos e fixou multa por danos morais coletivos no valor de R$ 50 mil.

Tudo o que sabemos sobre:

Amilfisioterapiaindenização

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.