Plano é condenado por recusa de cobertura

A 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT) determinou que a Unimed Cuiabá deve cobrir nova cirurgia em um recém-nascido. A necessidade de novo procedimento cirúrgico surgiu em virtude de um problema ocasionado pela primeira, mas o convênio se recusava a autorizar o segundo procedimento.

Marcelo Moreira

11 de setembro de 2010 | 16h00

A 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT) determinou que a Unimed Cuiabá deve cobrir nova cirurgia em um recém-nascido. A necessidade de novoprocedimento cirúrgico surgiu em virtude de um problema ocasionado pela primeira, mas o convênio se recusava a autorizar o segundo procedimento.

Tudo o que sabemos sobre:

cobertura negadaindenizaãoUnimed

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.