Plano de saúde é condenado por não aprestar assistência de emergência

Marcelo Moreira

22 de abril de 2010 | 23h10

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina condenou a Unimed a pagar despesas hospitalares no valor de R$ 4,5 mil a uma beneficiária que teve de se submeter à cesariana de emergência, mas ficou sem assistência. A consumidora comprovou que constava no contrato que, em caso emergencial, teria atendimento garantido.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.