Peso menor em pacotes nas padarias

Marcelo Moreira

19 Maio 2010 | 15h30

Fiscalização do Ipem encontra irregularidades e autua 56% das padarias visitadas
 

SAULO LUZ – JORNAL DA TARDE
 

Peso menor do que o informado e diverso erros de informação em etiquetas. Esses foram os principais problemas encontrados em mais da metade das padarias fiscalizadas pelo instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP) em maio.

A Operação Padoca Legal encontrou irregularidades em 56% das 99 padarias analisadas em todo o Estado de São Paulo em maio. No total, 56 estabelecimentos foram autuados e podem receber multa que varia de R$ 100 a R$ 50 mil.

As equipes examinaram 884 produtos, dos quais 96 (10,86%) apresentaram problemas. “O índice de erros foi altíssimo. Por isso, vamos intensificar a fiscalização nesse setor”, diz Paulo Lopes, diretor de metrologia legal e fiscalização do Ipem-SP.

O maiores problemas foram encontrados em produtos pré-medidos de fabricação própria (sonhos, pães de queijo, pães doces, torradas e pães integrais, bolos e tortas), cujo peso real não conferia com o informado na embalagem. Alguns nem indicavam peso e outras informações obrigatórias, como preço, data de validade e ingredientes.

“Isso é fraude, pois leva o consumidor a pagar mais caro por uma quantidade menor de produto”, diz Maria Inês Dolci, coordenadora institucional da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Pro Teste).

Mas o consumidor pode tomar alguns cuidados para evitar prejuízos, caso desconfie que o peso do produto foi adulterado. “Basta pedir para pesarem novamente o alimento na própria balança da padaria. Por causa da embalagem, o peso tem que ser superior ao peso líquido informado na embalagem – caso contrário, existe irregularidade”, afirma Paulo Lopes.

Algumas padarias não expunham aviso do preço de frios e do pão francês por peso – informações obrigatórias para comercialização dos produtos por quilograma. “Sabendo o preço do quilo, o consumidor pode pesquisar na sua região o pão com melhor qualidade e preço”, diz Paulo Lopes.

A operação foi realizada na Grande São Paulo e 12 cidades do interior. Na Capital, oito padarias foram reprovadas, mesma quantidade que em Ribeirão Preto. Outras irregularidades foram em Araçatuba (7), São José do Rio Preto (5), Campinas (4), Sorocaba (4), São José dos Campos (4 ), Bauru (4), Araraquara (3), Presidente Prudente (5), São Carlos (3), Santo André (1) e Santos (1). Veja a lista completa das padarias irregulares no site do órgão na internet (www.ipem.sp.gov.br).

Encontrando produtos irregulares nas padarias, o consumidor pode denunciar o caso à ouvidoria do Ipem-SP (disponível no telefone 0800-0130522).

Mais conteúdo sobre:

Ipempadarias