Pedestre confundido com bandido ganha indenização

Marcelo Moreira

23 de março de 2011 | 16h54

Depois de confundir um cidadão com um bandido, a concessionária Takai Veículos terá de pagar R$ 7 mil para reparar o constrangimento causado a Sérgio Luiz Vicente que trajava roupas simples. A acusação aconteceu em 2005, quando ele entrou na loja para ver um carro. A decisão é do TJ de Santa Catarina.