Pague o advogado com cartão de crédito

Clientes de advogados e escritórios de advocacia do Estado poderão pagar os honorários dos profissionais com cartão de crédito a partir desta sexta-feira, 18. A autorização foi dada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional São Paulo

Marcelo Moreira

19 de junho de 2010 | 08h10

Clientes de advogados e escritórios de advocacia do Estado poderão pagar os honorários dos profissionais com cartão de crédito a partir desta sexta-feira, 18. A autorização foi dada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional  São Paulo, após decisão favorável da Turma 1 de Ética Deontológica do Tribunal de Ética e Disciplina (TED) da OAB/SP.

Os advogados, contudo, terão de seguir algumas regras. De acordo com Carlos José dos Santos Silva, presidente da Turma 1 do TED, ao contratar uma administradora de cartão de crédito, o escritório deverá assegurar-se de não estar assumindo obrigações que  firam ou violem a confidencialidade dos clientes e que o pagamento não seja utilizado como forma de propaganda de seus serviços. “A decisão é um avanço e está dentro dos limites do que é eticamente permitido”, afirmou.

A decisão da Turma Deontológica respondeu a três consultas formuladas por advogados. Duas delas foram relatadas por Gilberto Giusti e a terceira por Fábio Kalil Vilela Leite, que sugeriu a elaboração de uma resolução para regulamentar o uso do cartão de  crédito pelos profissionais. “Vamos organizar um grupo entre os relatores para estudar a necessidade de uma resolução.

A questão será levada ao debate no seminário da Turma Deontológica em setembro. Mas o uso do cartão de crédito está liberado de  imediato”, afirmou Santos Silva

Tudo o que sabemos sobre:

advogadocartão de créditoOABpagamento

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.