Ofertas no celular irritam o consumidor

crespoangela

22 de agosto de 2006 | 00h12

Texto de Eleni Trindade

Um telefonema que interrompe uma reunião de trabalho ou o sono logo de manhã incomoda. A situação fica mais constrangedora quando a chamada é feita no celular para oferecer um produto que não interessa a quem recebe a ligação. “Essa não é uma prática recomendada, pois é invasiva e pressupõe-se que o celular deva ser usado em conversas urgentes ou particulares”, afirma Sandra Camelier, dona de uma empresa especializada em relação de listas para ações de marketing direto e professora de especialização em Marketing Direto da Associação Brasileira de Marketing Direto (Abemd).