Nove anos para resolver uma cobrança indevida

Marcelo Moreira

30 de setembro de 2012 | 08h27

A Brasil Telecom deve pagar R$ 10 mil a um cliente no Ceará por tê-lo incluído incorretamente no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e no Serasa. Detalhe: o erro se deu em 2003. A empresa diz que pôs o cliente nas listas dos órgãos de restrição a crédito por falta de pagamento de contas de quatro linhas telefônicas de Brasília.

O consumidor explicou à operadora que se tratava de um equívoco e a Brasil Telecom se comprometeu a solucionar o problema dentro de 15 dias, mas foram necessários noves anos de briga na Justiça.

Tudo o que sabemos sobre:

Brasil Telecomindenização

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.