Nome sujo indevidamente rende indenização

A 9º Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro determinou que a Vivo pague R$7.650 de danos morais a uma consumidora que ficou com o nome negativo por culpa da operadora. Além disso, a empresa terá de pagar em dobro todos os valores cobrados indevidamente nas faturas da cliente

Marcelo Moreira

18 de setembro de 2010 | 17h20

A 9º Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro determinou que a Vivo pague R$7.650 de danos morais a uma consumidora que ficou com o nome negativo por culpa da operadora. Além disso, a empresa terá de pagar em dobro todos os valores cobrados indevidamente nas faturas da cliente.

Tudo o que sabemos sobre:

indenizaçãonome sujoVivo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.