Nome sujo indevidamente rende indenização

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina condenou o Banco Panamericano S.A. a indenizar um cliente em R$ 20 mil, a título de danos morais, por ter mantido indevidamente o seu nome em um órgão de proteção ao crédito. A decisão da 1ª Câmara de Direito Civil reformou a sentença da Comarca de São José

Marcelo Moreira

07 de agosto de 2010 | 15h00

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina condenou o Banco Panamericano S.A. a indenizar um cliente em R$ 20 mil, a título de danos morais, por ter mantido indevidamente o seu nome em um órgão de proteção ao crédito. A decisão da 1ª Câmara de Direito Civil reformou a sentença da Comarca de São José.

Tudo o que sabemos sobre:

indenizaçãonome sujo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: