Nome sujo indevidamente rende indenização

Marcelo Moreira

15 de julho de 2011 | 20h54

O Tribunal de Justiça do Ceará condenou o Itaucard a indenizar em R$ 5 mil um consumidor que teve o nome incluído no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e no Serasa. O cliente só descobriu isso ao tentar fazer compras em uma loja. Na ocasião, ele foi informado que seu nome constava dos cadastros de devedores.

Tudo o que sabemos sobre:

indenizaçãoItaucard

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.