Nome inserido indenvidamente no SPC rende indenização

Marcelo Moreira

12 de junho de 2011 | 17h31

O Tribunal de Justiça do Ceará condenou o Bradesco a indenizar em R$ 5 mil um consumidor que teve o nome inscrito indevidamente em cadastros de restrição ao crédito. O motivo da inclusão seria uma dívida contraída em uma agência em São Paulo, no valor de R$ 1.512,22. Porém, o cliente nunca saiu do seu Estado.

Tudo o que sabemos sobre:

Bradescoindenização

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.