Nome incluído indevidamente no SPC rende indenização

Marcelo Moreira

14 de outubro de 2011 | 16h05

A TIM Nordeste deve pagar R$ 7 mil por inserir, indevidamente, o nome de uma consumidora no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). A cliente pagou todas faturas emitidas pela TIM, mas não conseguiu fazer algumas compras porque a empresa sujou seu nome. A decisão é do Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE).

Tudo o que sabemos sobre:

indenizaçãoTIM

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.