Nome de criança sujo indevidamente rende indenização

Marcelo Moreira

26 de junho de 2011 | 16h17

O Tribunal de Justiça do Ceará condenou o Itaú a pagar indenização de R$ 10 mil por incluir nome de criança no Serasa. Em 2008, uma cliente recebeu cobranças de uma dívida que teria sido feita pela filha dela, na época com 9 anos. A empresa reconheceu o erro, mas manteve o nome da criança na lista de proteção ao crédito.

Tudo o que sabemos sobre:

indenizaçãoItaú

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.