Negativa de convênio rende indenização

A 3ª Turma Recursal Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul manteve decisão do primeira instância que assegurou para cliente da Unimed o direito de realizar inseminação artificial. O plano de saúde havia restringido o procedimento, mesmo com previsão no contrato e carência de seis meses já cumprida.

Marcelo Moreira

04 de setembro de 2010 | 16h30

A 3ª Turma Recursal Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul manteve decisão do primeira instância que assegurou para cliente da Unimed o direito de realizar inseminação artificial. O plano de saúde havia restringido o procedimento, mesmo com previsão no contrato e carência de seis meses já cumprida.

Tudo o que sabemos sobre:

indenizaçãoUnimed

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.