Mudança de curso rende indenização

Faculdade não pode modificar o contrato de serviços de forma ilegal. Por isso, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais condenou a Fundação Educacional Guaxupé (FEG) a indenizar estudantes no valor de R$ 5 mil para cada. Elas cursavam ‘Comércio Exterior’ mas o nome do curso mudou para ‘Administração’

Marcelo Moreira

25 de agosto de 2010 | 12h31

Faculdade não pode modificar o contrato de serviços de forma ilegal. Por isso, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais condenou a Fundação Educacional Guaxupé (FEG) a indenizar estudantes no valor de R$ 5 mil para cada. Elas cursavam ‘Comércio Exterior’ mas o nome do curso mudou para ‘Administração’ (sem prévio aviso).

Tudo o que sabemos sobre:

indenização

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: