Médicos: críticas às mudanças nos convênios

Marcelo Moreira

13 de janeiro de 2010 | 22h47

O Conselho Federal de Medicina estima que o novo rol mínimo de coberturas dos planos de saúde atenda apenas cerca de 10% dos 500 procedimentos médicos reconhecidos e considerados importantes pela categoria – e que não foram colhidos pelos convênios.

“Foi um avanço tímido”, disse Aloísio Tibiriçá Miranda, coordenador da comissão de saúde das entidades médicas.

A Agência Nacional de Saúde incluiu anteontem 73 novos procedimentos na coberturaobrigatória dos planos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.